Páginas

"Há pessoas que contam segredos, outras que guardam segredos... e existem aquelas que são segredos. Porém, algumas são mais que segredos... são mistérios."

domingo, 19 de fevereiro de 2012

A primeira decepção do ano....

     Sim, o ano mal começou e eu já tive uma grande decepção . Talvez não possa nem chamar assim, mas o fato é que não posso ter algo que eu tanto queria e talvez isso é que esteja me chateando. Muitos dirão que Deus sabe a hora certa para tudo, mas ainda estou tentando aceitar isso.
     Há muito eu sonho em fazer Inglês, mas só agora o desejo e o amadurecimento suficiente veio para me incentivar ainda mais nesta empreitada. No entanto... Ainda não vai ser desta vez. Meu grande sonho é sair do Brasil, trabalhar no exterior... E uma das principais barreiras que tenho que ultrapassar é a língua. Por isso é tão importante pra mim. 

      Este ano não vai dar. Vou tentar aceitar isso, mas no momento só consigo me entristecer por ver mais uma oportunidade vencida por razões financeiras. É tão difícil para todos se contentarem com o que têm ou é normal desejar algo a mais? Eu estou chateado agora, mas espero que Deus me dê a paciência e o discernimento correto para que possa aceitar as coisas de bom grado, a medida que elas cheguem até mim.

     A sensação de ter a possibilidade de algo, e não poder aproveitar é muito frustraste mas é preciso aprender a lidar com isso. De que outra forma crescemos senão aprendendo a lidar com as situações que Deus põe em nosso caminho? Vou aguardar e me esforçar para realizar outros sonhos em 2012, e sei que vou realizar ao menos mais da metade deles! 
     Ótimo semana para todos e que seus sonhos também se realizem neste ano!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Felicity me emocionando...

     Ontem assisti o segundo episódio de Felicity e foi impossível não chorar. Finalmente ela dá um basta no desejo dos pais dela, que querem que ela retorne para cursar outra universidade. Já a moça, decide ficar em Nova York. Não por transgressão, mas por estar ali por ela mesmo, por querer ser mais livre e viver com as próprias pernas.

     O ponto onde me emocionei foi o diálogo final que ela teve com mãe dela. Elas brigaram e neste diálogo, ela conta a Felicity por que não concordava que ela permanecesse em NY. Na verdade ela não queria que a filha ficasse por um garoto, como ela fez no passado.

     A Mãe de felicity diz que engravidou e a teve com 20 anos. Ela abriu mão de muita coisa por ela, mas ela não estava a culpando, estava apenas expondo um passado, que ela não queria ver se repetir. É engraçado como a arte nos faz bem, nos faz pensar e busca na nossa alma algo tão cálido e sereno...

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Revendo Felicity

     Oi pessoal, tudo beleza? Espero que tenham tido uma semana iluminda.
     
     Essa semana foi muito corrida, mas mesmo assim, ela insistia em não passar. Janeiro já acabou. Apesar de ansiar pelo Outono, não gosto quando os meses me passam despercebidos, ou rápido demais. Tenho a impressão de estar perdendo algo. Sei lá, são só divagações mesmo.
     Hoje fiquei muito feliz. Consegui rever o primeiro episódio de uma série que fez muita diferença na minha vida: Felicity. Assisti há muitos anos no SBT, e hoje, tempos depois, poder reencontrar a série na internet é quase um deleite. Já baixei o segundo episódio e durante a semana vou baixando e vendo, aos poucos. Infelizmente não achei dublado, mas estou adorando as vozes originais.

     Queria dublado, por ter conhecido a série dublada, mas de fato, adoro vozes originais, sinto maior verdade em ver legendado. São atuações originais ali e não atores interpretando personagens sobrepostos a outros atores... Sim, de certa forma é assim que funciona a dublagem. Não estou criticando, que fique bem claro. Adoro a dublagem brasileira, que na minha opinião é sim uma das melhores do mundo. 
     Estou adorando matar saudade dos personagens e de tudo de bom que a série me trazia na época. Acho quer vou devorar tudo bem rapidinho. A hístória gira em torno de Felicity Poter, a garota que dá nome a série e conta um pouco do que foi sua saida de casa para estudar em uma universidade em Nova York. É uma delícia essa série. Recomendo! As músicas são agradáveis, a série é muito bem dirigida e a fotografia é linda. E tem uma coisa que eu adoro, ela acaba estudando arte ^-^ . Me identifico muito com a série.

     Bom, devo falar mais da série em posts futuros, então não vou me prolongar aqui. Esse post acabou sendo sobre Felicity afinal... Ótimo final de semana humanos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...