Páginas

"Há pessoas que contam segredos, outras que guardam segredos... e existem aquelas que são segredos. Porém, algumas são mais que segredos... são mistérios."

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Monte Alegre - ES

     Alguns lugares me fascinam... Monte Alegre, onde passei boa parte das minha infância, é um deles. O lugar possui uma mítica incrível, e sempre que retorno a esse cantinho, tenho minhas lembranças evocadas de forma absurda, como se o tempo, nem ao menos, houvesse passado. 
          Acho que de forma nenhuma devo reclamar da minha infância, e mesmo me considerando uma criança um tanto problemática, sempre me considerei com sorte, afinal, vivi momentos lindos ao lado das pessoas que amo, e isso, não há valor que pague.
     Linda essa flor de Pêssego. Por um estante pensei que fosse até cerejeira por tanta beleza. Tive de registrar. Tem um perfume suave e maravilhoso.
     No caminho de entrada do sítio da minha Madrinha, um verdadeiro recanto escondido, repleto de árvores, riachos e vida. Vida que explode por toda a parte, em uma experiência encantadora de cheiros, sons e sensações. A verdadeira prova da existência de algo maior. 
      Acima, o caminho de entrada. Jaqueiras e outras árvores formam uma sombra deliciosa, no entanto, assustadora para atravessar durante a noite. 
      Estava um clima maravilhoso em Monte Alegre. Eu havia me esquecido como o sul do ES é agradável, e dependendo da época {Julho}, faz um friozinho que eu adoro. 
      Chegando da entrada do "Terreirão", onde normalmente é seca-se o café, ao sol. Essas folhagens tomaram uma proporção fantástica e a cada ano está mais surpreendente. 
      Acima a escola onde minha Mãe estudou quando pequena. É inacreditável, mas muitas turmas se iniciaram no aprendizado aí. O lugar e minusculo, mas quando criança, me lembro como se fosse um salão enorme, onde eu adoraria ir para estudar todas as manhãs. Hoje, mais de 30 anos depois, o lugar ainda é utiliza do pela comunidade, para aulas e encontros comunitários. 
          Eu gostaria de ter selecionado algumas poucas fotos, mas todas são tao especiais pra mim, que acabei por exagerar. Abaixo, por exemplo, está o 'Terreirão', cheio de café. Eu não tomo café, o café aqui no Norte do ES, é horrivelmente forte, agressivo ao paladar. No sul é diferente, e a forma como minhas Tias preparam, dá um toque todo especial... Amo o café da minha Terra!
     Abaixo, o antigo moinho. Hoje já não funciona mais, a água do córrego não corre mais alí. Engraçado, acho que para minha Madrinha e meus primos, isso nem faz diferença, mas sinto tanta falta... Muitas foram as vezes que vi ele funcionando... o Milho era posto sobre uma rada enorme de pedra, e embaixo saia moído... Que lembrança agradável.
        A caminhonete abaixo está sendo reformada. Ela foi do meu Avô e hoje, é uma relíquia de família. Espero um dia poder vê-la funcionando novamente.
      Minha Madrinha está reformando a casa que era dos meus avós. Que saudade da forma original que ela tinha... Mas mudanças vem e vão, o que não pode mudar são as lembranças. Este ano foi um ano positivo para a colheita de café, e a plantação estava linda quando a visitei. Com muitos grão a serem colhidos... graúdos e avermelhados. 
           Abaixo o antigo secador café do meu Avó, Seu Zé Pastor, que ao ser desativada virou uma Piladora de café. Logo ao lado dela, era jogada toneladas de palha de café, que claro, serviu e muito para eu e meus primos brincarmos, pulando e nos sujando muito. 
    Em baixo, vocês podem ver ao que sobrou de uma queda d'água que havia próxima a máquina de pila. Tem uma escadinha super acolhedora, onde eu sentava e passava horas refletindo com meus botões. Fiz isso na última vez que fui lá. Matei a saudade. Só senti falta do som das águas quebrando nas pedras...
     Minhas férias de Julho foram produtivas... Vai dar saudade esse tantão de terra que eu amo! Aliás, a saudade é uma constante.
     Abaixo o terreiro que meus Tios construíram para secar café. A área ficou ótima, e eu não resisti e espalhei um pouco do café junto com minha Tia e meu primo. Minha perna foi tomada pelas picadas de mosquitos, mas foi bem divertido. 
     Abaixo, uma estranha movimentação de lagartas que vi na entrada da casa da minha Madrinha. Elas se locomovem juntas para afugentar os predadores. A natureza é mesmo fascinante. 
       Esta postagem ficou enorme. Um ótimo restinho de semana para todos vocês☺!

domingo, 27 de outubro de 2013

Balada no Simonassi 26/10/2013

     Esse Sábado eu queria muito sair... Na verdade eu precisava sair. Sabe quando você passa aquela semana tensa e precisa de um final de semana para extravasar. Pois é, bem isso. O problema é - não ter carro é foda! E pior, não ter carona é ainda pior.
      Por sorte, minha amiga salvou meu sábado, e consegui voltar com ela. Ir é fácil, mas como voltar? Daí uma carona pra volta é essencial, e com isso resolvido, fui com a cara e a coragem. Mas como tudo comigo tem de dar algum pepino... Estava eu, na Parada Universitária, tomando uma taça de vinho aguardando minha amiga chegar, quando me levanto pra ir ao banheiro e percebo que meu tênis, esta com o solado direito solto. Gente, só comigo né!?
      Eu não conseguia nem me levantar da mesa, fiquei morrendo de vergonha. Mas depois me tranquilizei, ri do problema e liguei para que minha amiga trouxesse uma super cola. Claro que não aguentei a espera, saí do local e comprei em um bar nas redondezas. Deu super certo e o tênis me aguentou na balada toda.
      No mais correu tudo bem. Consegui comprar o ingresso com diferença mínima de $5. Não conhecia esse local. Adoro conhecer cantinhos da Cidade onde nunca fui. A Parada Universitária foi uma surpresa pra mim. Lugar agradável, bem ventilado e música ambiente bacana.
       Já havia ouvido falar do Simomassi, mas não conhecia o local. Adorei. Lugar espaçoso,  com ótimos banheiros, piscina... Um ótimo local para se  fazer um evento.
      Pode ser que eu esteja enganado, mas acho que tinha muita gente de roupa branca. Será que era pra ir de branco? Bom, eu queria muito ter ido com roupa clara. Tive esse pressentimento. Mas como não eram todos, fiquei tranquilo.
      No mais, foi maravilhoso sair um pouco. Nem só de trabalho se vive. Conhecer novas pessoas, dançar e brincar de ser feliz... Isso faz muito bem a saúde.
      Uma ótima semana para todos!

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Diário de Férias: Saudades de Sampa...

     Este ano tive a oportunidade de conhecer melhor São Paulo, sua vida noturna e as pessoas que formam essa linda Megalópole. Sampa é tudo que imaginei e mais um pouco. Ousada, grande e em expansão. Uma explosão de vida, cores e diversidades. 
      A viajem foi tranquila e muito agradável. A princípio pode parecer um tanto intimidador ver o início das rodovias da cidade. Vias enormes e extremamente movimentadas, mas tudo fluiu perfeito e não pegamos nenhum engarrafamento ou tivemos maiores transtornos...
      O bom das excursões são as amizades que fazemos no caminho, pessoas simpáticas e acolhedoras, que sabemos que temos obrigação de incluirmos ao nosso circulo de amizades.  Muitos papos, conversas... É muito bom conhecer gente nova☺!
     Quando chegamos a cidade ficamos em um Hotel um tanto mais simples em comparado com o LINSON, que é lindíssimo e perto das boates mais badaladas da Augusta.  Mas o Hotel Internacional era bem localizado também, apesar da estrutura mais simples e modesta. Os funcionários eram acolhedores e simpáticos. Aliás, a vista do Hotel era belíssima, e podíamos ver parte da Santa Efigênia e toda a rede de comércios ao redor. 
      No fim, fica mesmo a saudades e a certeza de que algum dia retornarei, com novos propósitos e com uma nova visão de vida. Viajar me acrescenta muito e tudo que eu mais queria era conhecer melhor este meu Brasil. Eu gostaria muito de viver em São Paulo... Quem sabe algum dia.

      Uma ótima semana para todos.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Temporal em Baunilha

     No último Sábado 19/10, tivemos uma manhã normal aqui em Baunilha, mas isso até as 13:20 da tarde, quando o tempo virou, e podíamos observar um tempo carregadíssimo se aproximando. O dia escureceu e mais que de repente, uma chuva, seguida de vento forte, tomou a paisagem em segundos. 
     A chuva foi forte, mas o que assustou a população foram os ventos fortes e com curto intervalo entre um e outro. Eles se revezaram em rajadas fortes e cíclicas. Fiquei preso no trabalho neste momento, e através de portas espelhadas, pudemos ver toda a ação dos ventos.
     Árvores foram tombadas ou tiveram seus galhos arrancados. Casas foram destelhadas, e alguns postes elétricos não suportaram a força dos ventos. Durou pouco mais de 25 minutos, mas foi o suficiente para deixar cerca de 100 pessoas desabrigadas {em toda a região de Colatina}.
      Graças a Deus, não houveram vítimas. Um carpete verde cobriu Baunilha.... Foram momentos angustiantes, mas onde ninguém foi ferido ou perdeu alguém que amava, e isso é o que importa. Os prejuízos existem, mas o tempo cuida dessa parte...
      A indignação fica por parte dos órgãos responsáveis. Em Baunilha, ficamos por mais de 24 horas sem energia elétrica, que acabou momentos antes do temporal, por volta das 13:00 e só retornou às 16: 40 do da seguinte {Domingo}, um absurdo.
      Quanto ao fornecimento de água, só voltou a ser fornecido na manhã de segunda-feira, mais de 48 horas depois. Sendo que, algumas famílias ainda se encontram sem água em suas residências. Fica o apelo as empresas Santa Maria {fornecimento elétrico} e Sanear {água}, que além de cobrarem tarifas abusivas, ainda tem a pachorra de menosprezar a população no momento em que ela mais precisa. Parabéns pela "competência" e desejo de verdade que prosperem, mas com a consciência de que são empresas prestadoras de serviço e não fazem mais que a sua obrigação em dar o respaldo necessário, quando quem paga o seu salário necessita!

     Abraços e ótimo final de semana pra todos!

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Boate Baunilha 2013 - 05/10/13

     Eu moro em uma micro cidade no interior do ES. Aqui não é o local das maiores baladas do mundo, portanto, tudo que acontece acaba recebendo uma certa atenção, por menor que seja. Foi o caso da Boate organizada por alguns dos  moradores daqui, e que ao meu ver, foi um sucesso.

     Sim, há muitas ressalvas, mas como sempre digo, melhor uma festa razoável que nada. Foi divertido, animado e talvez seja isso que mais importa. 
     Infelizmente, para BOATE faltou muito, em especial música de qualidade. Sim, algo de bom foi tocado, mas cadê o Dance? Não é isso que tocam nas boates? Em Julho tive o prazer de conhecer as boates paulistas, e não acredito que esteja tão defasado neste assunto assim. O que mais rolou de fato foi Funk... Lamentável!

  Não tenho nada contra funk gente, o problema foi a concordância da coisa, apenas.
      Algo que ficou mal pensado {ou não pensaram} foi a segurança do local, assim também como a entrada de menores e o local em si, que foi aberto, correndo grande risco de incomodar os moradores ao redor do mesmo. Acho a segurança essencial em ambientes onde há consumo de álcool. A presença de menores, reforça o que acabei de escrever... Imagino que todos os menores estavam ali acompanhados por adultos, ou com a autorização dos mesmos, no entanto, devemos usar o bom senso. Se algo acontecesse a esses menores, quem seria responsabilizado? É só uma dúvida que tenho. A atmosfera da boate, brinca com a sexualidade, e por mais preparados que eles estejam pra isso, não acho apropriado... Mas enfim, não sou o dono da verdade.
    O local tinha pouca variedade de bebidas, e senti falta de um barman fazendo drinks e coqueteis. Se fosse dar uma dica, diria para colocarem comidas, aperitivos... Beber de barriga vazia não é legal e todos gostam de um tira gosto, ou até mesmo um lanche. Não havia sequer, salgadinhos... Fica a dica.  
      
     No mais, valeu muito a pena. Foi divertido e o preço foi bem razoável. Espero que haja mais, mas com melhor estrutura. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...