Páginas

"Há pessoas que contam segredos, outras que guardam segredos... e existem aquelas que são segredos. Porém, algumas são mais que segredos... são mistérios."

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Vergonha de quê...

     Muitas coisas tem acontecido nestes últimos tempos. Talvez não tenham acontecido muitas coisas fisicamente, mas no meu eu, tem ocorrido grandes mudanças. De fato não sou mais o mesmo faz tem, e de certa forma gosto disso, afinal, tudo que sempre desejei foi me tornar algo novo e melhor a cada dia, mas claro, sem nunca me perder de mim.

     O trabalho toma conta de nossos dias, e as vezes nos vemos transfigurados naquilo que fazermos quanto profissão e esquecemos de visar aquilo que somos quanto pessoa. A mudança nem sempre é externa e quando é interna, pode ser ainda mais aterradora, afinal, o que muda no exterior pode ser assimilado, adaptado, mas quando algo muda aqui dentro, tudo que esta fora muda também.

     Tenho ouvido músicas, assistido filmes e conhecido novas atividades que me remetem mais a mim mesmo. Sou cada vez mais eu e menos o que me tornei gerado pela necessidade social ou familiar. Estou refazendo meus sonhos e buscando sonhos antigos esquecidos nas gavetas do sentimento, que me afastou de mim mesmo...

      Me deprecio e penso em penhascos gigantes, nos quais cairia sem fim, até envelhecer e morrer em plena queda, me desfazendo em pó e me tornando parte do todo... Não posso ser parte do todo, não sou nem parte de mim em certos momentos. Estou aprendendo a ser mais debochado e a rir de mim mesmo. Isso tem sido um achado. A vergonha está em não ser o que se pretende diante de alguém...Vergonha pra quê, de quê? Esse sentimento é um dos mais mesquinhos pois impede que se respire e que se viva como se deve. Vergonha de rir alto de chorar vendo TV ou em outras situações que seja... Vergonha pra quê? Percebi que esse sentimento é mesquinho e ruim... Não ter vergonha não é não ter noção, mas se pode ter noção com menos vergonha se preferir... Estou usando a repetição para acentuar a palavra, já que estou perdendo a vergonha de usá-la, e usei!

     Chega de penhascos e de rir baixo quando se quer, ou de chorar quando se quer, ou de comer muito quando se quer... Vergonha de quê? Pra quê... Êta sentimento danado de bobo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado a todos por comentar. Sempre digo que este blog é para meus amigos, e se estão aqui, me basta.
PS: Não aceitamos comentários Anônimos. Grato por se identificar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...